Às vezes basta apenas uma palavra, uma pequena frase para alcançar o objetivo pretendido… ou deitar tudo por terra! Apresentamos 10 abordagens e piropos sedutores que te ajudarão a conseguires um primeiro encontro.

O frontal: Olá, sou o Sebastião…

É uma abordagem direta, arriscada mas poderá resultar. Se utilizares o tom correto, uma boa energia e um belo sorriso… talvez esteja no papo! Quem não arrisca, não petisca, certo?

O lisonjeador: Tens um bonito…

sorriso, casaco, penteado… seja o que for, o importante é elogiar… é um clássico mas funciona. Bem… pode funcionar. O segredo está em não exagerar e em focar-se noutro assunto, por exemplo um livro que ela tem na mão, o tempo que se faz sentir lá fora… encontrar a melhor deixa só depende de ti!

O franco: Só queria falar contigo…

Vale a pena utilizar a franqueza. Se a outra pessoa sentir a tua sinceridade, se se aperceber da tua ansiedade combinada com a tua falta de jeito, só poderá render-se… e numa altura em que todos tentam impressionar, ela pode bem preferir a tua simplicidade.

O louco: gostas de sopa de alho francês?

Ou de lasanha com beringela e outras variações culinárias com originalidade marcante! A ideia: jogar a carta do absurdo e simular a curiosidade da outra pessoa porque, em cada 10 hipóteses, a jovem irá perguntar-te “porquê?” e tu irás responder: “é algo que me interessa”… E, sem mais, nasceu uma bela história de amor.

O original: posso convidar-te a beber um chá?

Um chá – não um café, não um copo… apenas um chá. Com isto, irás despertar a sua curiosidade, ela irá querer saber quem és e não lhe passará despercebida a mensagem algo “desconcertante” da tua investida singular e também… distinta. Sim, porque o chá também tem o seu lado “chique”…

O filósofo: amar é o verbo mais complicado. No passado é imperfeito, no presente nunca é simples e no futuro é condicional.

Outra técnica comprovada: a frase iluminada que te consumiu horas até a encontrares… e a compreenderes! Tem cuidado para não caíres no síndroma “Jean Claude van Damme” – arriscas-te a afugentá-la…

O engraçado: não te chamas biscoito? É que és tão apetecível…

ou “já deves estar sem fôlego por andares sempre a trotear na minha cabeça” e outros voos líricos do género. É que aquela que nunca soltou uma gargalhada incontrolável que atire a primeira pedra. Sabias que dizem que uma mulher que ri está a meio caminho da tua cama? Quanto ao outro meio, terás tempo para o percorreres!

O cruel: podes parar de olhar para mim? Sou muito tímido.

Cruel mas muito eficaz! A inversão de papeis pode dar jeito. Ela vai ficar surpresa, até pasmada, e não será capaz de suster uma reação. Cabe-te a ti acalmar os ânimos na altura certa, confessando o teu pequeno pecado. Na pior das hipóteses, ela poderá dar-te com os pés, mas nas melhor das hipóteses irá divertir-se e tê-la-ás conquistado.

O esperto: linda saia que tens, procuro um presente para a minha irmã.

Quase infalível, o assunto do presente… Mesmo que desconfie de ti, inevitavelmente irá admitir a possibilidade de realmente estares à procura de um presente e de que precisas do seu conselho. Resumindo, ela entrará no teu jogo, deixando a porta aberta para que possas ir mais longe.

O provocador: então, namoram os dois?

Gostas dela mas ela está acompanhada. Se não houve qualquer indicação de que estão juntos (beijos, abraços, etc.) provavelmente não têm um relacionamento. A técnica? Aproxima-te deles e pergunta sem rodeios se estão juntos ou não. Se ela responder “não, somos apenas amigos”, responde “ótimo, então posso tentar a minha sorte”. 9 em 10 vezes, isto vai fazê-la rir… boa investida!